Opinião  
 

"Brasil e Portugal apresentam relações que ultrapassam o aspecto histórico. Os dois países têm interesse mútuo em aprofundar as relações de comércio e de investimentos, pensando sempre na possibilidade de criar novas parcerias nas áreas científica, tecnológica, cultural, educacional e meio ambiente.

Nesse contexto, a cidade de São Paulo contribui sobremaneira para o aprimoramento das relações entre Brasil e Portugal. Como neto de portugueses (cuja origem é a cidade de Mirandela, no distrito de Bragança) me orgulho muito de fazer parte dessa comunidade que acumula tantos feitos.

Não é à toa que centenas de estudantes de São Paulo têm encontrado em universidades portuguesas apoio para desenvolvimento de pesquisas e estudos de alto nível. Desse modo, há uma convergência, de um lado, entre o interesse brasileiro na capacitação profissional e, do outro, o interesse português na ocupação de sua conceituada estrutura universitária e laboratorial. Como resultado dessa política de cooperação tivemos um crescimento exponencial do número de estudantes brasileiros em Portugal em programas de graduação, mestrado e doutorado em várias áreas do conhecimento.

Nesse contexto, reconheço a importância do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo como órgão de convergência de todas as associações ligadas à comunidade luso-brasileira.

À frente da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente estamos trabalhando arduamente para garantir uma cidade melhor para todos, o que inclui a comunidade luso-brasileira que é bastante expressiva em São Paulo.

A SVMA está de portas abertas para o estreitamento de vínculo institucional visando à promoção de políticas públicas que assegurem um meio ambiente ecologicamente equilibrado para todos os cidadãos, como preconiza a nossa Constituição Federal."

 

Eduardo Castro, Secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo.

 
PERFIL
 

Graduado em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie com especialização em Direito Empresarial, sua militância advocatícia data de 1990; exerceu a função de Assessor Especial Parlamentar de Antonio Carlos Rodrigues, quando Senador, e quando Ministro dos Transportes. No Senado Federal, atuou junto às comissões legislativas de Assuntos Econômicos (CAE), de Constituição e Justiça (CCJ) e de Infraestrutura em Transportes (CI).

Foi Presidente e Diretor de Gestão da Empresa de Planejamento e Logística em Transportes (EPL); foi membro e Presidente do Conselho Fiscal da Empresa Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP), do Porto de Santos, representando o Ministério dos Transportes. Fez parte do Conselho do CONTRAN e representou o Ministério dos Transportes no Fórum Nacional do setor. Foi membro efetivo da Inventariança da Rede Ferroviária Federal Junto ao Ministério dos Transportes e do Conselho de Administração da CODESP. Hoje é o Secretário Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo.

 
« Voltar