Opinião  
 


"A influência da cultura portuguesa sobre a brasileira não é um exercício de retórica. É concreta, inegável. Ela está presente no dia-a-dia dos quase 190 milhões de cidadãos que, hoje, vivem em nosso país, de dimensões continentais. Nem poderia ser diferente. Afinal, são mais de 500 anos de história conjunta – de uma história marcada por alguns poucos conflitos, mas, sobretudo, pelo respeito e carinho recíprocos entre os dois povos. É igualmente mensurável a importância da comunidade luso-brasileira nas questões relativas à economia, política e cultura, nos seus mais variados aspectos.

Cabe destacar a importância do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo neste processo de interação. Fundado há pouco mais de 26 anos, ele cumpre de forma exemplar sua missão precípua: preconizar a difusão dos valores históricos e culturais que unem Brasil e Portugal, representando, unindo e engrandecendo nossa comunidade luso-brasileira e seu valioso movimento associativo.”



 
Deputado Arnaldo Madeira
 
PERFIL
 

Arnaldo Madeira é sociólogo, administrador de empresas e professor universitário. Desde 1º de fevereiro de 2007, exerce o quarto mandato consecutivo de deputado federal. Em 2006, foi reeleito com mais de 153 mil votos.
Madeira é membro titular da Comissão de Finanças e Tributação e suplente na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional.

Segundo o DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar –, Madeira é um dos parlamentares mais influentes do Congresso, desde 1996.

Seus compromissos são com o fortalecimento da democracia representativa (a partir da introdução do voto distrital puro nas eleições para vereadores e deputados), com a gestão profissional do Estado (a fim de que os cidadãos possam contar com serviços públicos de melhor qualidade, a um custo menor) e com a melhoria da qualidade do Ensino Fundamental ministrado na rede pública.

Madeira foi líder do governo Fernando Henrique Cardoso na Câmara dos Deputados (1998-2002), secretário da Casa Civil do Estado de São Paulo (gestão Geraldo Alckmin), presidente da Câmara Municipal de São Paulo (1991), um dos três relatores da Lei Orgânica do Município (1989/1990) e secretário municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano (gestão Mario Covas).


 
« Voltar