Opinião  
 

"Permeando pelos nossos acontecimentos, acredito que o fator econômico mais importante da história do Brasil foi a Abertura dos Portos às Nações Amigas promulgada pelo príncipe regente Dom João de Portugal no dia 28 de Janeiro de 1808, em Salvador, até então Capitania da Baía de Todos os Santos. Assim teve início um forte impulso econômico, porque antes dessa data, tão determinante para o País, não tínhamos contato comercial com outros países. Podemos afirmar com convicção que, assim, o Brasil se abriu ao mundo.

Ao lado destas inúmeras atividades oriundas da Abertura dos Portos, veio na bagagem, toda uma cultura, inclusive com expedições científicas e assim, visitantes alemães, ingleses e franceses puderam ser considerados, de modo bem generalizado, os primeiros ‘turistas’ a pisar em solo brasileiro. E até hoje envidamos esforços para atrair, cada vez mais, turistas portugueses para que conheçam os atrativos paulistas, respaldados que somos na excelente infra-estrutura do Estado de São Paulo que se traduz em boas estradas, farta oferta hoteleira, além de diversificada gastronomia, artesanato e tantos outros encantos paulistas.

Somos um País independente, mas com estreita relação intelectual e com padrões de comportamento bem próximos ao espírito português. Tanto isto é verdade que nossa Pasta vem preparando um projeto de relevância para ambas as culturas: Roteiro Histórico da Família Real, em parceria com o Museu Paulista da Universidade de São Paulo, conhecido como Museu do Ipiranga. Vamos mostrar todos os atrativos turísticos do nosso Estado diretamente ligados ou com influência da Família Imperial em São Paulo. O que fizeram, o que deixaram ou por onde passaram, por exemplo, os detentores de títulos de nobreza, como marqueses e barões da época. Vamos resgatar este período de extrema importância para a cultura luso-paulista.”


 
Claury Santos Alves da Silva - Secretário de Esporte, Lazer e Turismo do Estado de São Paulo
 
PERFIL
 

Paulista, nasceu em 1958, é advogado e ex-prefeito da cidade Ourinhos(1993/1996).
Foi superintendente da Sutaco - Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (2005/2006) do Estado de São Paulo e ocupou o cargo de presidente do Conselho Brasileiro de Cultura e Civilização(2003), da União dos Municípios da Média Sorocabana (2001/2002), do Comitê da Bacia Hidrográfica do Médio Paranapanema (2000/2002) e foi vice-líder do Governo de São Paulo (2000/ 2003). Exerceu mandato de deputado estadual (1999/2002)por São Paulo e vereador da Câmara Municipal de Ourinhos (1983/1992), e nos anos de 1987 e 1988, ocupou o cargo de presidente desta Câmara.


 
« Voltar