Opinião  
 

“Nós, do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo, podemos ressaltar que somos um movimento associativo de grande importância e dimensão que constituiu a preservação dos direitos dos cidadãos portugueses na promoção integral da pessoa humana, despertando a consciência pelos direitos e deveres dos cidadãos portugueses, de seus descendentes.

Tudo em clima de harmonia e respeito e na difusão da cultura portuguesa, na congregação das entidades portuguesas, com a finalidade de representar os portugueses naturalizados no Brasil e os luso-descentes ou brasileiros que se identificam com as tradições e manifestações lusitanas em unidade como povo.

E as relações entre Brasil e Portugal que duram a mais de quatro séculos, unidos pela língua comum, que é o português, partilhamos uma língua comum que, em conjunto com outros países, também de língua portuguesa formam a quinta língua mais falada no mundo e isso é algo muito especial que nos devia fazer sentir grandes, unidos e especiais e manter viva a cada dia e mais intensa por conta do Estatuto da Igualdade de Direitos.
Nascer, crescer e viver numa Comunidade Portuguesa no estrangeiro é uma forma diferente de ser português”.

 
Fátima Macedo, folclorista, radialista e empresária
 
PERFIL
 

Maria de Fátima Santos Pereira Macedo, brasileira, natural de São Paulo, nasceu em 13 de agosto de 1957, filha de imigrantes portugueses Sr.Antonio Pinto Pereira e Dona Idalina dos Santos, conhecidos na comunidade portuguesa por 45 anos como Sr.Pinto e D.Pinta, naturais de Sta. Maria Da Feira – Portugal, se dedicaram a serviço da Casa de Portugal de São Paulo.

Desde criança que minha mãe ouvia os programas portugueses do Sr.Julio Pereira, ‘’Longe dos olhos, perto do coração’’, e da D.Irene Coelho, ‘’Melodias Portuguesas’’, e sempre me levava no auditório para lá assistir aos programas, como eu era muito imperativa a querida D.Irene Coelho me apelidou carinhosamente de ‘’Espetinho”, e foi assim que cresceu dentro de mim essa relação de carinho e amor por Portugal e Brasil.
Iniciei no folclore em 1968 no Grupo Folclórico Lusitano, em 1975 juntamente com amigos fundamos o G.F.Minhoto, mas devido à doença grave de meu pai me afastei do grupo.

Em abril de 1977 fomos convidados pelo Com.Vasco de Frias Monteiro a integrar o G.F. Casa de Portugal de SP, onde conheci meu esposo Justiniano Lameiras Macedo, português natural de Fafe, Baixo Minho, casamos em 7 de março de 1987, no Santuário N.S.de Fátima abençoados pelo querido e saudoso Frei Yves Terral.Tenho 2 filhas, Priscila de Fátima e Vanessa de Fátima, a quem ensinou a amar e respeitar Portugal e suas tradições.

Fundamos, em 1988 junto com amigos, o R.F.Pedro Homem De Mello, permanecendo até hoje, meu esposo é Presidente, e assim dedicam todo seu amor às tradições portuguesas.

A convite da amiga Isabel Botelho participo do Programa Portugal a Saudade e Você , na Rádio Capital há 25 anos divulgando a cultura e as tradições de Portugal através do ‘’Cantinho do Folclore’’ e ‘’Agenda da Comunidade’’, com toda a dedicação, respeito, unindo ainda mais os laços entre Brasil e Portugal.

Também fui representante por 3 anos do Jornal ‘’O Mundo Português’’ em São Paulo, dando a oportunidade de divulgar a nossa Comunidade e conhecer muitos amigos.

Desde minha integração na Comunidade Portuguesa de São Paulo, conheço nosso querido amigo Dr.Antonio de Almeida e Silva através da nossa participação dentro do folclore e das casas regionais, sempre fomos muito amigos e sempre tive uma grande admiração e respeito. E quando de minha felicidade de ser convidada a participar da diretoria do Conselho da Comunidade Portuguesa de São Paulo, uma oportunidade única de continuar com meu objetivo que é divulgar e defender as tradições de Portugal, ao lado de amigos que engrandecem a nossa Comunidade na liderança deste grande incentivador e batalhador da cultura de Portugal, numa relação de integração, divulgação, de aprendizado, fortalecendo a união destes dois povos numa só língua que é Brasil e Portugal.

Trabalhei por 40 anos junto com meus pais no comércio de bares. Trabalhei por 18 anos na empresa italiana Coel Controles Elétricos Ltda. Hoje continuo no ramo do comércio junto com meu esposo, e divido meu tempo com os serviços do lar, do Grupo Folclórico, do Programa de rádio e da Basílica do Carmo.

Obrigada a Deus, obrigada a meus pais, obrigada a meu esposo, obrigada a minhas filhas, obrigada aos amigos que acreditam e confiam em meu trabalho de amor ao folclore e de amor a Portugal.

VIVA O BRASIL, VIVA PORTUGAL, VIVA A COMUNIDADE PORTUGUESA DE SÃO PAULO!!!!

 
« Voltar