Opinião  
 

“E lá se vão quatro séculos desde o primeiro assentamento permanentemente português em nossas terras: a fundação de São Vicente. Desde 1532, as relações entre os dois países estão intrinsecamente ligadas, vinculadas por uma língua comum: o português. Mesmo após a Independência, em 1822, esta relação nunca deixou de existir e atualmente é evidenciada em cooperações e ações coordenadas político-diplomáticas, econômicas, sociais, culturais, jurídicas, técnicas e científicas.

O Conselho da Comunidade Luso-Brasileira, sempre atento às manifestações da comunidade, se esmera em zelar por esta relação, propiciando cada vez mais a união entre estas duas nações. A Associação exerce um trabalho ímpar na congregação de entidades, representando os portugueses naturalizados no Brasil e as pessoas luso-descendentes ou brasileiras que se identificam com as tradições e manifestações lusitanas.

Desta forma, contribui para a promoção integral da pessoa humana, despertando a consciência pelos direitos e deveres dos cidadãos portugueses e de seus descendentes.

Nasci no Brasil, mais precisamente em Santos, mas guardo no peito e na memória, os traços portugueses herdados de meus avós, naturais da Ilha da Madeira e Trás-os-Montes, tão presentes e fortes em minha personalidade. Meus sinceros cumprimentos a toda comunidade luso-brasileira, da qual sinto orgulho de pertencer e humildemente colaborar, com meu trabalho e participação. "

 
Ademir Pestana, presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos
 
PERFIL
 

Ademir Pestana é formado em Ciências Contábeis é empresário e óptico (optometrista e contactólogo). Vereador santista, fundador e primeiro presidente da TV COM (1999).
Foi diretor financeiro do Santos F.C. no período 1992/1996. Ingressou na Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos como Diretor de Patrimônio (1990/1992); presidente da Diretoria Executiva de 1996/2001; presidente do Conselho Deliberativo (2002/2003); presidente da Diretoria Executiva desde 2004, sendo mais uma vez reeleito presidente executivo em 2012, para a quinta gestão consecutiva.

 
« Voltar