“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

NOTÍCIAS
EDP e USP apresentam Peça Musical como um Hino de Fé frente à Pandemia

O resultado foi um surpreendente audiovisual, destinado a inspirar as pessoas a manterem a fé, a resistência e a união no enfrentamento da pandemia.

Por causa do isolamento social, participações dos músicos da Orquestra de Câmara da ECA/USP foram gravadas separadamente, de casa, com celular.

Na abertura, o maestro recita um parágrafo cuidadosamente escolhido do último livro do líder indígena, ambientalista e escritor Ailton Krenak, alertando o público de que, para combater o vírus, é preciso “cuidado e coragem”. A mensagem termina lembrando que temos por quem lutar durante o confinamento – o povo brasileiro, com sua rica diversidade étnica e cultural. Toda a introdução acontece com ilustrações em PB do artista Gil Tokio, numa referência ao momento sombrio da crise da Covid-19.

A partir daí, a peça, baseada na obra Trenzinho do Caipira, de Heitor Villa Lobos, dá início a uma viagem pelas paisagens e rostos do Brasil, nas cidades, no campo e florestas, nos instando a construir uma relação mais sustentável com nosso planeta, por meio do uso de fontes renováveis de energia.

Durante o trajeto, obras de referência da MPB pontuam os diferentes momentos da composição. As citações mostram a desolação de Asa Branca (Luiz Gonzaga); a esperança de Canto de um Povo de um Lugar (Caetano Veloso); a necessidade de Andar com Fé (Gilberto Gil) ou a mensagem final de que ‘qualquer maneira de amor vale a pena’, de Paula e Bebeto (Milton Nascimento). Há ainda menções ao antropólogo Darcy Ribeiro e à artista plástica Tarsila do Amaral. Finalmente, a passagem por um túnel nos lembra que a escuridão e as incertezas da pandemia são passageiras, e que haverá uma estação de chegada.

“Esta peça, inédita, criada pelo Maestro Gil Jardim e executada pela OCAM, é um hino de fé, coragem e união para este momento de luta contra a Covid-19. Para nós é também uma homenagem à música, à literatura e à arte nacionais e à diversidade do povo brasileiro, unido em torno de uma só causa – resistir e sair mais forte desta crise”, diz Miguel Setas, presidente da EDP.

Para viabilizar a execução do projeto, um áudio com guia de piano e uma partitura digitalizada foram enviadas aos integrantes da orquestra. Depois, cada um dos 45 músicos gravou individualmente sua parte da peça com ajuda do celular. A partir de então, o maestro reuniu e sincronizou todos os trechos digitalmente, cobrindo a composição com as imagens de Sérgio Roizenblit, ilustrações de Gil Tokio e direção de Arte de Anderson Penha. “Quisemos não apenas nos reunir para tocar, mas sim colocar nossa música a serviço de uma mensagem mais importante – a de que podemos superar, juntos, esta crise”, afirma Gil Jardim.

Para visualizar ao vídeo, acesse o link por aqui

Para visualizar a galeria de imagens da produção, acesse o link por aqui

Sobre a EDP no Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

Fonte: Portugal Digital

Nosso Conselho informa que na sequência da alteração legislativa introduzida pela Portaria n.º 23/2021, de 28 de janeiro, que define a Medida de Apoio ao Regresso de Emigrantes a Portugal, no âmbito do Programa Regressar, destacam-se as seguintes alterações:
Foi o primeiro escritor de língua portuguesa a viver exclusivamente dos seus escritos literários. Romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor, Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco nasceu em 16 de março de 1825 em Lisboa e morreu em junho de 1890 em São Miguel de Seide. Esta é uma homenagem do nosso Conselho que sempre enaltece as grandes figuras do cenário português.
Boas notícias para o mercado português: as exportações de vinhos sobem 3,2% para 846 milhões de euros em 2020 impulsionadas pelo Brasil. Este bom cenário parece não ter sido afetado pela pandemia e inclusive registrou subidas na ordem dos 26,9% no Reino Unido, 26,5% no Brasil e 13,5% nos EUA em termos de volume.
Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo