“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

NOTÍCIAS
Histórias de brasileiros que vivem em Portugal

Paulo Markun apresentou a série Cá e Lá na TV Cultura em 2010, aqui ao lado do jornalista português Carlos Fino, e o então cônsul de Portugal em SP. Arquivo. Formado pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, com passagem pelos principais veículos de imprensa do Brasil e ex-presidente da Fundação Padre Anchieta (responsável pela TV Cultura, onde o jornalista também apresentou o programa de entrevistas Roda Viva), Markun há quase quatro anos cruzou o Mar Oceano e se instalou em Lisboa.

O programa agora criado reúne entrevistas com brasileiros que também foram para o outro lado do Atlântico, comentários sobre aspectos culturais portugueses e dicas econômicas. Tudo em um formato que é uma novidade, mesmo para um jornalista com cerca de 50 anos de profissão.

“É um brinquedo novo, que recria o rádio. Ainda estou tateando nele, aprendendo a linguagem. Preferi não enveredar pelo YouTube, como alguns colegas fizeram, até por razões técnicas. Mas estou me divertindo”, afirma Markun a respeito do programa quinzenal que estreou no dia 6 de abril e que já tem os seis episódios da primeira temporada gravados. Cada episódio tem cerca de 20 minutos.

“A ideia é abrir espaço para brasileiros que estão vivendo em Portugal, conhecidos ou não. São empreendedores, professores, estudantes. Quero apresentar esse caldo de cultura que une Portugal e Brasil”, conta o jornalista – hoje, há cerca de 150 mil brasileiros morando oficialmente em Portugal, a maior comunidade estrangeira do país.

No primeiro programa, por exemplo, ele entrevistou o escritor Lira Neto, autor de uma comemorada e premiada biografia de Getúlio Vargas e que se mudou para a cidade do Porto, no norte de Portugal, para escrever o recém-lançado Arrancados da Terra, sobre os judeus que fugiram da Península Ibérica e, depois de se refugiarem no Nordeste brasileiro e serem também expulsos, fundaram a cidade que viria a ser Nova York. Nos seguintes, há conversas com a atriz Luana Piovani e o músico Yamandu Costa, por exemplo.

“Além disso, tenho procurado achar curiosidades que possam interessar ao ouvinte, mesmo as mais óbvias. Temos uma visão muito limitada de Portugal e há muitas histórias a serem contadas e com as quais não estamos acostumados. A intenção é criar um vínculo”, conta Markun.

Se Calhar é uma expressão “bem portuguesa, que significa uma possibilidade sobre a qual não há garantia de que vá acontecer. Se der, deu. É algo bem diferente do ‘jeitinho brasileiro’”, explica Markun. “E essa é uma das coisas importantes a se levar em consideração quando se vem para Portugal: obedecer determinadas regras socioculturais, como a questão de o português ser literal quando fala e também ser, ao mesmo tempo, conservador e civilizado”, lembra ele.

“Há um certo receio dos portugueses com os brasileiros por, na visão deles, nós não respeitarmos regras. Não diria que é exatamente um preconceito. Mas viver em Portugal me fez reaprender coisas com a civilidade daqui, como dar ‘bom dia’ às pessoas, coisa que às vezes esquecemos”, confessa em entrevista ao Jornal USP.

A série de podcasts Se Calhar, do jornalista Paulo Markun, está disponível nos principais agregadores de podcast.

Fonte: Câmara Portuguesa

Sempre empenhado em perpetuar as obras da comunidade, para resgatar a história e disseminar a cultura do nosso povo, nosso Conselho destaca nesta edição, José Joaquim Cesário Verde que, de poesia delicada, empregou técnicas impressionistas, com extrema sensibilidade ao retratar a Cidade e o Campo, seus cenários prediletos. Nasceu em Lisboa em Fevereiro de 1855 e faleceu em Lumiar, em 19 de Julho de 1886.
Nosso Conselho, com orgulho, informa sobre a iniciativa do Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que estará no Brasil no final deste mês de julho para a reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, reconstruído após o incêndio de 2015. Sua estada está prevista para o período entre 29 de julho e três de agosto, quando estará presente na cerimônia de reinauguração deste museu em 31 de julho.
A XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP, que ocorreu na capital angolana, em 17 de julho último, aprovou o Acordo sobre a Mobilidade entre países membros. A cúpula de Luanda foi antecedida pela XXVI Reunião do Conselho de Ministros, e marcou a passagem da presidência de Cabo Verde para Angola e o aniversário de 25 anos da fundação da CPLP.
Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo