“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

NOTÍCIAS
10 de Junho – Três comemorações especiais

São essas comunidades que preservam o expressivo acervo cultural da pátria mãe, mantendo viva a cultura, a memória e a identidade portuguesa em todos os corações lusitanos. Isso ocorre graças ao apoio que recebem do governo português, da diplomacia e das empresas, fomentando de forma expressiva o intercâmbio cultural, turístico e empresarial em todos os lugares onde existe uma Comunidade Portuguesa.

Por ser 10 de junho uma data importante, é preciso mergulhar na história portuguesa e destacar um nome que merece ser reverenciado: trata-se de Henrique, que nasceu em 1394 e era filho do rei de Portugal. Por não ser herdeiro da Coroa, embora fosse príncipe, recebeu o título de infante. Ainda jovem, foi ele quem reuniu homens de grande sabedoria e navegadores estrangeiros para conversarem, estudarem astronomia, analisarem mapas e marés. Eles discutiram planos ousados e idealizaram a realização de grandes viagens oceânicas. A exploração marítima foi bem-sucedida, Portugal conquistou possessões em outros continentes e, com isso, a língua portuguesa espalhou-se ao redor do mundo, por vários países. Por ter dado grande impulso às descobertas portuguesas, Dom Henrique passou a ser chamado “O Infante de Sagres” e “O Navegador”.

No ano de 1500, navegadores portugueses que pretendiam chegar às Índias encontraram um país que recebeu o nome de Brasil e se transformou na maior colônia do Reino de Portugal. Alguns anos depois do descobrimento do Brasil, mais precisamente em 1524, nasceu em terras lusitanas Luiz Vaz de Camões, que se dedicou à poesia lírica, viveu na África e, apesar de ter tido uma vida muito atribulada, foi sempre festejado pelo brilho da sua arte. O talento de Camões está evidenciado na poesia épica Os Lusíadas, clássico da literatura portuguesa. Nele, é enaltecida a coragem dos portugueses ao enfrentarem “mares nunca dantes navegados” e destacada a façanha do navegador português Vasco da Gama, que descobriu o caminho marítimo para as Índias. Pelo fato de o poema representar um verdadeiro hino de louvor ao povo português, Luiz Vaz de Camões é considerado um dos grandes nomes da sua pátria e uma das maiores figuras da literatura lusófona. Camões faleceu em 10 de junho de 1580, data que se transformou em marco da história de Portugal.

Concluindo esta homenagem, desejo agradecer ao Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo a oportunidade de ressaltar esses fatos que marcaram a história de Portugal. Eles começaram com a visão e determinação do infante Dom Henrique, “O Navegador”, passaram pelo talento do poeta Luiz Vaz de Camões e culminam com a importância das Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo, que, por certo, desenvolvem suas atividades com sucesso, porque contam com a permanente proteção do Santo Anjo Custódio, protetor de Portugal.

Salve 10 de junho! Data em que é comemorado o Dia de Portugal, Dia de Camões e das Comunidades Portuguesas!

Texto de Laurete Godoy, pesquisadora, escritora e palestrante.

Sempre empenhado em perpetuar as obras da comunidade, para resgatar a história e disseminar a cultura do nosso povo, nosso Conselho destaca nesta edição, José Joaquim Cesário Verde que, de poesia delicada, empregou técnicas impressionistas, com extrema sensibilidade ao retratar a Cidade e o Campo, seus cenários prediletos. Nasceu em Lisboa em Fevereiro de 1855 e faleceu em Lumiar, em 19 de Julho de 1886.
Nosso Conselho, com orgulho, informa sobre a iniciativa do Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que estará no Brasil no final deste mês de julho para a reabertura do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, reconstruído após o incêndio de 2015. Sua estada está prevista para o período entre 29 de julho e três de agosto, quando estará presente na cerimônia de reinauguração deste museu em 31 de julho.
A XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP, que ocorreu na capital angolana, em 17 de julho último, aprovou o Acordo sobre a Mobilidade entre países membros. A cúpula de Luanda foi antecedida pela XXVI Reunião do Conselho de Ministros, e marcou a passagem da presidência de Cabo Verde para Angola e o aniversário de 25 anos da fundação da CPLP.
Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo