“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

NOTÍCIAS
Saudades do Brasil em Coimbra

O espetáculo inédito marca o arranque de um novo ciclo regular de programação cultural, intitulado “Saudades do Brasil em Coimbra”, que pretende celebrar, agregar, aprofundar e reinventar as ligações e cumplicidades criativas e artísticas entre Coimbra e o Brasil.

As portuguesas Maria João (voz) e Sandra Martins (violoncelo/clarinete), o angolano Ruca Rebordão (bateria/percussão) e os brasileiros Fred Martins (voz e violão), Luanda Cozetti (voz), Norton Daiello (baixo) e Eli MacFerry (voz e guitarra) – este último natural de São Paulo e sediado em Coimbra há quatro anos e meio – atuam na Baixa de Coimbra, a partir de um repto lançado a este universo de reconhecidos músicos pela Divisão de Cultura e Promoção Turística (DCPT) da CM de Coimbra.

O espetáculo insere-se nas comemorações oficiais do Bicentenário da Independência do Brasil e reúne, assim, “músicos portugueses e brasileiros de referência em Portugal, que se juntam em Coimbra para revisitar temas incontornáveis do cancioneiro brasileiro, num diálogo artístico e cultural que se espera cúmplice, inspirador e marcante” informa a câmara.

A cantora Maria João é uma das mais singulares e criativas vozes portuguesas (do jazz à bossa nova, do blues à world music, da improvisação ao canto étnico), dotada de uma versatilidade que atravessa inúmeras geografias, estilos e imaginários. Para além deste concerto, de entrada livre, o Convento de São Francisco apresenta, no dia nove de setembro (domingo), às 19h00, um espetáculo com a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais (Brasil), também no âmbito da celebração dos 200 anos da independência brasileira.

Diversos outros eventos, dinamizados por instituições públicas e entidades associativas, irão marcar esta efeméride em Coimbra ao longo deste período, passando pelas áreas do teatro, música e artes visuais.

Mais informações serão divulgadas pela Divisão de Cultura e Promoção Turística da Câmara Municipal, informações email dct@cm-coimbra.

Fonte: Câmara Portuguesa / Mundo Lusíada

A gastronomia e a música são valores primordiais na preservação da cultura de um povo. As gerações vão se inteirando de seus princípios, exatamente por esses itens que têm o poder de agregar pessoas interessadas na continuidade da comunidade. Por isso Nosso Conselho empenha total apoio às manifestações culturais das associações que defendem com muita garra a história da nossa sociedade.
Nosso Conselho celebra a primeira edição do Prêmio Candango de Literatura criado para enaltecer as manifestações literárias em todos os países de língua portuguesa e difundir a riqueza e a diversidade do idioma. Tudo aconteceu em Brasília conheceu na noite de 21 de setembro último. A figura do Candango, escolhida como símbolo desta iniciativa, nasce a partir da confluência de culturas que se encontraram em Brasília para a construção da nova capital.
Boa notícia: pesquisadores resgataram a localização do ponto exato onde Dom Pedro I proclamou a Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822. Segundo o professor do Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP) Jorge Pimentel Cintra, o local chegou a ser marcado fisicamente “com bastante precisão” no início do século 20, mas, ao longo das décadas, uma série de confusões e mal entendidos fez com que a informação acabasse se perdendo.
Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo