“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

O paulistano Professor Doutor Albino Augusto Sorbello possui graduação em Médico pela Faculdade de Medicina da Fundação Abc (1976), mestrado em Medicina (Gastroenterologia Cirúrgica) pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (1997) e doutorado em Clínica Cirúrgica pela Universidade de São Paulo (2001). Atua na área de Medicina, com ênfase em Cirurgia Gastroenterologia, Proctológica, Oncológica por Videolaparoscopia e Robótica. Possui ampla experiência na área cirúrgica há 46 anos, foi um dos pioneiros e responsáveis pelo desenvolvimento da cirurgia videolaparoscópica nacional após retornar de treinamento realizado na Espanha (Barcelona) em 1991, sob supervisão do Prof. Enrique R. Laport.

Titular dos Colégios Brasileiro de Cirurgiões e de Cirurgia do Aparelho Digestivo e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Minimamente Invasiva e Robótica da qual foi fundador e Presidente Nascional.

Atua no Instituto Sorbello, na Capital paulista, especializado em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Coloproctologia.

Áreas de atuação
1. Cirurgia Gastroenterologia
2. Cirurgia Proctológica
3. Cirurgia Oncológica na Área de Cirurgia Geral
4. Professor Instrutor de Colocação de Banda Gástrica Ajustável
5. Cirurgia Geral
6. Medicina

Prêmios e títulos:
2017  -Melhor Vídeo – Peritonectomia por Laparoscopia Assciada a Colectomia Direita para Complementação do Tratamento da Neoplaisa Maligna Mucinosa do Apendice Vermiforme, XXXII Congresso Brasileiro de Cirurgia
2009  – Melhor Video Livre: Retossigmoidectomia Videolaparoscópica para Tratamento da Endometriose Pélvica Profunda Infiltrativa Desafios e Resultados, 58 Congresso Brasileiro de Coloproctologia
2009 – Um dos Mais Admirados na Especialidade Cirurgia do Aparelho Digestivo, Análise Medicina
2008 – Diretor de Departamento de Técnica Cirúrgica, Colégio Brasileiro de Cirurgiões de São Paulo
2008 – Os mais admirados da medicina, Revista Saúde Análise
2006 – Integrante da Comissão de Vídeo-Cirurgia – CBC, Colégio Brasileiro de Cirurgiões
2006 – Realização de Trabalho – Tratamento de Lesão de Artéria Hepática Por Videocirurgia, CBC/Sobracil
2000 – Medalha, Colégio Internacional de Cirurgiões
1998 -Cirurgia mini invasiva na forma de ensino, pesquisa e sua divulgação no território nacional, Sociedade Baiaba de Cirurgia Laparoscópica
1998 – Tratamento vídeo-laparoscópico das hérnias inguino-femurais, 3º Congresso Latinoamericano de Cirurgia Endocópica 1997 Cirurgia Laparoscópica, Cirurgiões de Santa Catarina
1997 – Colaboração na implantação da vídeo-cirurgia no Brasil, Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica
1996 – Tratamento Vídeo-laparoscópico de Hérnia Hiatal por Rolamento, Seminário Nacional de Cirurgia Vídeoendocópica SOBRACIL
1995 – Uso biológico de abraçadeiras de poliéster, 14º Congresso Latinoamericano de Coloproctologia
1994 – Novo conceito e versatilidade em ligaduras por vídeo-laparoscopia, IX Fórum de Pesquisa em Cirurgia
1994 – Uso biológico de abraçadeiras de poliéster, II Congresso Brasileiro de Cirurgia Vídeo-endocópica.

Livro publicado
Desmistificando a Obesidade Severa. São Paulo: MBooks, 2006, v.1. p.115

Albino Augusto Sorbello
Professor e Doutor especializado em Cirurgia Gastroenterologia, Proctológica, Oncológica por Videolaparoscopia e Robótica.

Fui o segundo filho de Thereza de Jesus Rego, quinta filha do casal Arcângela Albina e Albino Augusto Rego, ambos de origem portuguesa. Minha mãe contraiu matrimônio aos 17 anos com meu pai José Sorbello, quinto filho (e único sobrevivente) do casal Caetana e João Sorbello, ambos de origem italiana.

Quando eu tinha cinco anos de idade e dois irmãos, meus pais se separaram litigiosamente, fato que na época era socialmente muito desagradável. Minha mãe com os três filhos fomos morar na casa de meus avós portugueses. Estes avós tinham sido os meus padrinhos de batismo, daí eu ter herdado o nome de meu avô (Albino Augusto). Ambos oriundos de Portugal chegaram ao Brasil pelo porto de Santos juntamente com alguns familiares que continuaram morando nesta cidade, enquanto meus avós vieram para São Paulo.

Em Portugal, meu avô Albino era Seminarista (ia ser padre) tendo aprendido e falava fluentemente o português, o francês e o latim, mas devido à perseguição política aos padres católicos, que aconteceu na época em Portugal, veio foragido para o Brasil.

Aqui assumiu a cidadania brasileira e tornou-se membro da “Força Pública” hoje Polícia Militar do estado de São Paulo, tendo atingido o cargo máximo de Coronel. Atuou com Major durante as revoluções de 1930 e de 1932, foi professor na escola de cadetes do Barro Branco (aonde o seu segundo filho se tornou também Coronel) e, dentre outros cargos, foi presidente da Associação do Clube dos Oficiais da Polícia Militar, tendo sido responsável pela construção da colônia de férias de Campos do Jordão.

O convívio e a educação que pude receber destes meus avós maternos muito me incentivaram para a minha formação moral e profissional em termos tanto religioso (Cristão) como disciplinar, reforçando meu caráter ético e humanitário de médico cirurgião do aparelho digestório.

Quero ressaltar que foi com muito carinho que recebi o convite do presidente Magno, para participar do site CCLB. Fiquei muito honrado em poder escrever a respeito de meus queridos avós e padrinhos de batismo que são de origem portuguesa com os quais morei parte da minha infância. Entendo e admiro a grande importância deste Conselho integrando e mantendo viva a história dos portugueses e de seus descendentes no querido Brasil.

Espero estar colaborando com a enorme Comunidade Luso-Brasileira. Gratidão!

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo