“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

Ana Maria Miguel Monteiro é filha de Antônio Miguel Monteiro, um bom português nascido na Serra da Estrela, na cidade de Pinhel, Distrito da Guarda.

A família transferiu-se para o Brasil em 1916, fixando -se inicialmente no interior de São Paulo, vindo para a capital após alguns anos. Extremamente conservador, meu pai sempre procurou manter os costumes de uma autêntica “casa portuguesa, com certeza”, dedicando uma especial atenção à educação e à cultura.

Esses cuidados frutificaram e criaram raízes nas três filhas, todas professoras. Desde muito pequena eu já manifestava o desejo de ser professora de Português, profissão que exerço até hoje, desde 1970. Ainda no 2o. ano da Faculdade de Letras da USP, iniciei minha carreira no magistério em escola pública estadual, tendo me aposentado como Diretora. Lecionou também em escolas particulares, dando aulas de Gramática, Literatura e Redação no Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Atualmente, desenvolve um trabalho com aulas particulares numa escola de reforço escolar, tendo se especializado na preparação de alunos para o vestibular, principalmente para as faculdades de Medicina.

Desse modo, procura desenvolver nos alunos o amor pela Língua Portuguesa, fazendo com que eles percebam que, por meio de uma boa expressão oral e escrita é que podemos alcançar níveis cada vez melhores de comunicação.

Ana Maria Miguel Monteiro
Diretora de ensino e professora da Língua Portuguesa

Portugal tem um papel muito importante na vida cultural do Brasil, já que falamos não só a mesma língua, mas também a mesma linguagem. Nas próximas férias de julho irei conhecer pessoalmente esse belo país que já amo tanto e que proporcionou a meu filho esse privilégio em 2012, quando o grupo de teatro do qual fazia parte foi convidado a apresentar uma peça sobre a Revolução dos Cravos, na cidade do Porto. Graças às boas relações entre os dois países em termos culturais, o que só tem nos trazido bons resultados.

Nesse sentido, o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo exerce sua função fundamental, estabelecendo pontos de contato por meio das entidades atuantes, a exemplo da Casa de Portugal e do Clube Português, dentre outras. Afinal, muito além das ligações corporativas entre Brasil e Portugal, está a alma do povo formado por esse envolvimento espiritual, o grande amor indestrutível entre brasileiros e portugueses, que fez nascer e prosperar a comunidade luso-brasileira.

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo