“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

Natural do município paulista de Avaí, o jornalista, radialista e comentarista esportivo Dalmo Pessoa passou grande parte de sua infância em Bauru. Começou no jornalismo em 1962 e cobriu sete Copas do Mundo. Trabalhou nos seguintes jornais: Gazeta Mercantil, Última Hora, Mundo Esportivo, Equipe Clarim Esportivo de São Paulo, Notícias Populares, Popular da Tarde, Diário Popular e A Gazeta Esportiva e revista Manchete Esportiva.

Atuou nas emissoras de televisão Gazeta, Record e Canal 21. Também nas rádios Piratininga, Gazeta, Bandeirantes, Record, Tupi e Capital.

Exerceu o mandato de vereador na cidade de São Paulo em duas legislaturas: de 1984 a 1988 e de 1993 a 1996. Foi o primeiro secretário da Câmara Municipal de São Paulo durante o ano de 1996. Exerceu o cargo de diretor do Parque Ecológico do Tietê de 1989 a 1992.

Atualmente é assessor de Imprensa do Centro Trasmontano de São Paulo e diretor de Comunicação do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo.

Dalmo Pessoa
Jornalista

“É com orgulho e alegria que pertencemos à comunidade luso-brasileira do Estado de São Paulo. Orgulho maior por fazermos parte do Conselho da Comunidade, exemplo de entidade inteligente, cujas ações resgatam, preservam e promovem a cultura lusa em primeiro plano, ao mesmo que evidenciam as ações positivas luso-brasileiros para milhares de cidadãos de ambos os países e até para mundo.

Como profissional de comunicação que sou há décadas, louvo a modernidade deste Conselho sempre preocupado e sensível ao trabalho da comunidade e que utiliza as mídias atuais, como este boletim eletrônico e facebook, para integrar as pessoas interessadas nos temas que unem portugueses e brasileiros e propagar nossa eterna cultura.

Dentre os objetivos do nosso Conselho, há de se destacar o papel de provocar a convivência este dois povos o que tem gerado, sabiamente, respeito mútuo e sucessivas aculturações em benefício do desenvolvimento de ambos os lados.

A relação Brasil X Portugal é indissolúvel. Somos países independentes, mas com uma estreita relação intelectual e com padrões de comportamento semelhantes, comprovados em pequenas ações do cotidiano que resultam inegavelmente, à moda portuguesa. Quem quiser conhecer o Brasil, deve conhecer Portugal. Estes mais de 500 anos de convívio estreito, partilhando a mesma língua e falada por uma comunidade de mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo são motivos de júbilo.

Devemos muito à terra lusa. Somos o que somos em decorrência de uma história que descreve o trabalho, o suor e a vontade de formar uma nação digna e que por isso, nos dias de hoje, nos permite reconhecer com muito respeito e amor o valor da Pátria –Mãe.

Viva o Brasil!

Viva Portugal!”

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo