“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

Empresário Radicado no Brasil desde 1976
Sócio Gerente da firma Joduarte Balanças e Refrigeração, Lda.
Foi Diretor de Sede do Centro Português entre 1990 e 1991.
Vice-Presidente do Centro Português entre 1992 e 1993.
Presidente do Centro Português de Santos entre 1994 e 2000.
Professor

Lecionou Trabalhos Manuais e Educação Física na Escola Preparatória D. Afonso Anes de Cambra e no Externato do Vouga, em Sever do Vouga.
Criou e incentivou escolas de atletismo, handebol, futebol, basquetebol e voleibol.
Vida Militar

Prestou serviço militar no Exército Português durante 38 meses, 27 dos quais na Guiné Bissau.
Formação acadêmica

Curso de Técnico Industrial lecionado pela Escola Industrial e Comercial de Oliveira de Azemeis.
Frequentou a seção preparatória ao Instituto Industrial, na Escola Infante D. Henrique, no Porto.
Outras Atividades

Eleito Conselheiro para o Conselho das Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo entre 1997 e 2003 e reeleito para o quadriênio 2003 – 2007/2008-2012.
Presidente do Conselho das Comunidades Portuguesas – Brasil, 2003-2007.
Foi Vice-Presidente do Conselho de Comunidade Luso-Brasileira de Santos e Região.
É Vice-Presidente do Conselho Deliberativo do Centro Português de Santos e pertence ao Conselho Deliberativo da Casa da Criança de Santos, Centro Português de Santos, Associação Atlética Portuguesa Santista, Sociedade União Portuguesa e Casa de Portugal da Praia Grande.
Pertenceu ao Rotary Clube de São Vicente, sócio de diversos clubes e associações, sócio fundador e Presidente do Conselho deliberativo do Grupo Filantrópico Rosmaninho de Santos, grupo que se dedica a dar assistência aos idosos carenciados Portugueses que se encontram nos asilos da região da baixada Santista. É Presidente da Sociedade União Portuguesa de Santos, biênio 2005 – 2006 e reeleito para o biênio 2007 – 2008.
Fundador do Jornal do Centro Português de Santos e do Jornal da Sociedade União Portuguesa de Santos.
Foi o responsável pela elaboração do livro do Centenário do Centro Português de Santos.
Coordenador do primeiro Congresso de Jornalistas da Associação Portuguesa da imprensa regional, APIR, realizado em São Vicente – Brasil, no ano de 2001, com a presença de 250 jornalistas da Imprensa Regional Portuguesa.
Coordenador do 1.º Encontro de Oportunidades e Negócios – EDV Brasil – Portugal, realizado em Santos, em Março de 2007, que contou com a presença dos 5 Presidentes de Câmaras Municipais das Terra de Santa Maria.
Batalhou intensamente pela permanência do Consulado de Portugal em Santos e região, pela permanência da RTP na grade de programação da TV a cabo NET, e pela manutenção do escritório regional da TAP, em Santos.
Fundador do núcleo do Partido Socialista Português, em Santos e região e membro da Federação do Partido Socialista no Brasil.
Comendas, Condecorações e Homenagens

Condecorado pelo Governo da República Portuguesa com a Comenda de Oficial da Ordem de Mérito, em 10 de Junho de 2004.
Homenageado com o título de Cidadão Santista atribuído em 2006 pela Câmara de Vereadores da Cidade de Santos.
Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas no Grau de Ouro, oferecido pelo Governo da República Portuguesa, como testemunho de apreço e reconhecimento, em 1995.
Diploma de Benemerência com o título de “Amigo da Casa da Criança”, conferido pela centenária Associação Casa da Criança de Santos, em 1994.
Colar José de Anchieta – o Apóstolo do Brasil, outorgado pelo Instituto Histórico e Cultural Pêro Vaz de Caminha, em 1994.
Cruz de Mérito da Fraternidade Universal do Instituto Cultural da Fraternidade Universal, no ano de 1994.
Agraciado com o distintivo de Ouro pelo Centro Português de Santos, no ano do seu Centenário -1995.
Salva de prata pela Câmara Municipal de Vale de Cambra aquando do 1.º de Dezembro de 1995.
Salva de Prata pelo Grupo Etnográfico Terras de Cambra, 1995.
Medalha Assembleia da República Portuguesa, 1994.
Medalha do Instituto Português de Imprensa Regional – IPIR, 1996.
Troféu Prestígio e dedicação pelas comunidades portuguesas em Oliveira de Azeméis, 1995.
Homenagem da Câmara Municipal de Vale de Cambra aos ilustres Valecambrenses espalhados pelo mundo que enaltecem a sua terra, em sessão solene, em Maio de 1996.
Medalha da Cidade de Oliveira de Azeméis, atribuída em Sessão Solene na Câmara Municipal, em 1996.
Medalha e diploma do Grupo de Estudos Brasileiros do Porto, Portugal.
Troféu Brás Cubas 1995 – Fundador da Cidade de Santos.
Diploma Honra ao Mérito, Rotary Clube de Santos Oeste, 1996.
Diploma de Honra ao Mérito, Elos Clube Internacional, 1995.
Diploma da Grã Cruz da Academia de Artes, Cultura e História, 1996.
Menção honrosa, destaque Lusíada, 1994.
Cidadão Elista, 1996.
Troféu Lusíada 1997, atribuído pelo Elos Clube da Baixada Santista.
Na área militar, recebeu do Exército Português a “Medalha Comemorativa da Campanha da Guiné-Bissau” (campanhas de 1971 – 1973) e Louvor da Companhia de Artilharia Ligeira do Comando Territorial Independente da Guiné, COP 7, 1973.

José Duarte de Almeida Alves
Conselheiro das Comunidades Portuguesas espalhadas pelo mundo

As relações Brasil-Portugal vêm desde a década de 90, em crescente aproximação bilateral, de forma de integração entre as comunidades luso-brasileiras, tanto aqui no Brasil quanto em Portugal. Acredito que os brasileiros descobriram Portugal desta década para cá, graças ao intercâmbio cultural, comercial e financeiro que vem a passos largos estreitando essa aproximação e dessa forma identificando-se como povo comum em vários sentidos e sentimentos de fraternidade e comum acordo.
Identificação de irmandade e cooperação que deve ser entre povos tão semelhantes, embora como modo de apresentação por vezes confundido e não compreendidos, mas em uma análise mais próxima, veremos afinidades comuns quer no modo de descontração e solidariedade demonstrada em diversas ocasiões, e os portugueses um tanto mais reservados nessas demonstrações, acabam encontrando-se na convergência dos sentimentos que são tão comuns.
Daí, dizer que somos uma boa parte da civilização que, a todo o momento, estamos nos descobrindo.
Principalmente num momento como este de muita incerteza sobre os destinos da economia internacional; Portugal e Brasil poderão avançar ainda mais fortes para conseguirem relações muito privilegiadas nos domínios econômico, financeiro, cultural, social e das relações internacionais.

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo