“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

José Santos é mineiro de Santana do Deserto, onde nasceu em 1959 e vive em São Paulo desde 1991. Escreve livros para crianças e jovens. Já publicou quinze títulos, atingindo uma tiragem de 350 mil exemplares. Já teve quatro de seus livros selecionados para o catálogo da Bologna Children’s Books Fair. E cinco deles foram escolhidos pelo Ministério da Educação para fazer parte do PNBE – Programa Nacional Biblioteca na Escola. Seus projetos foram feitos em parceria com importantes ilustradores como Alcy, Laurabeatriz, Girotto, Guazzelli, Jô Oliveira e Eliardo França.

No campo da educação, criou a Oficina de Rimas, em atividade desde 2006. Com a ajuda de seus dois filhos, Miguel (12 anos) e Jonas (18), já levou a oficina para dezenas de escolas do Brasil e Portugal. E em eventos literários, como Bienal Internacional do Livro de S. Paulo e Rio de Janeiro, FLIP-Paraty, Forum das Letras- Ouro Preto.

Neto de portugueses, José tem uma forte relação com o país. Dessa paixão por Portugal, surgiram vários projetos que começaram a virar livro a partir de 2010: Viagem às terras de Portugal (Peirópolis) , Quadrinhas para Miúdos (FTD), A incrível história do cavaleiro Palmeirim de Inglaterra (cordel ilustrado por Jô Oliveira – FTD) e a Turma da Monica visita Portugal (LEYA).

Trabalha agora em ações de difusão do livro e da cultura portuguesa, através do projeto Lá e Cá. Realizou, em parceria com a escritora Selma Maria, em maio de 2012, várias apresentações e lançamento de livros em Portugal. E em 2013, o Sesc-SP patrocinou a exposição Lá e Cá: Os livros viajantes, que percorre várias unidades do Sesc mostrando o melhor da literatura infanto-juvenil portuguesa. Este projeto recebeu a chancela do Comissariado Geral do Ano de Portugal no Brasil.

Livros Publicados

Poemas Esparadrápicos – livro-brinquedo contendo uma coletânea de 14 poetas brasileiros – Edição independente, 2004.

O ABC quer brincar com você (poesia) – ilustrações de Alcy. Editora Lazuli/Companhia Editora Nacional, 2005.

Estrelas do Céu e do Mar (poesia) –ilustrações de Mariangela Haddad. Editora Paulus, 2005; Segunda Edição, 2007.

Amanhã é domingo, pede cachimbo (antologia que também contou com Elias José, Tatiana Belinky e Celso Sisto ) – Coleção Fura-bolo. Editora Paulus/ Fundação Cargill, 2006

O Casamento do Boitatá com a Mula-sem-Cabeça (poesia) – ilustrações de Marcos Garutti. Editora Lazuli/Companhia Editora Nacional, 2006. Selecionado pelo PNBE-2007.

Rimas da Floresta (poesia) – ilustrações de Laurabeatriz. Editora Peirópolis, 2007. Selecionado para o PNBE – 2009 e PNLD 2010

A Casa do Franquis Tem (poesia) – co-autoria de Jonas Worcman de Matos e ilustrações de Jotah – Editora FTD, 2008

Volta ao Mundo em 80 Bichos (poesia) – ilustrações de Marcos Garutti. Editora Lazuli/Companhia Editora Nacional, 2008.

Maluquices Musicais (poesia) – ilustrações de Guazzelli. Editora Peirópolis, 2009. Selecionado para o catálogo brasileiro da Bologna Children’s Book Fair 2010 e para o PNLD 2012

Show de Bola (poesia) – co-autoria de Jonas Worcman de Matos e ilustrações de Girotto – Editora FTD, 2010

Crianças do Brasil (reconto) – ilustrações de Cláudio Martins. Editora Peirópolis, 2010. Selecionado pelo PNBE 2010

O Livro Extravagante – antologia de poemas de José Jorge Letria para o público brasileiro. Organização de José Santos. Editora Peirópolis, 2011. Selecionado pelo programa Minha Biblioteca 2011

Poemas para Vestir (poesia) – ilustrações de Guazzelli. Editora Estação das Letras e Cores, 2011.

Viagem às terras de Portugal – (poesia) – ilustrações de Afonso Cruz. Editora Peirópolis, 2012.

Quadrinhas para miúdos (poesia) – ilustrações de Bruna Assis Brasil. Editora FTD, 2012.

Histórias de combates, amores e aventuras do cavaleiro Palmeirim de Inglaterra – (cordel). Co-autoria do texto com Marco Haurélio e ilustrações de Jô Oliveira. Editora FTD, 2012

José Santos
Escritor

Portugal é a terra de onde veio minha família. Já fui algumas vezes para lá, tanto a trabalho como a passeio. Quando conversava com os portugueses, uma coisa curiosa acontecia: eles diziam muitas palavras que eu não conhecia o significado. Às vezes, eu até ficava sem entender pedaços da conversa. Então, passei a colecionar palavras. Com um bloquinho, ia anotando tudo de diferente que eu ouvia: nomes de animais, brinquedos, comidas… E foi assim que eu fiquei sabendo o que era uma osga, uma caixa de esferovite, o azelha, a berma e a mota. Aprendi com as crianças a brincar com os berlindes e como proceder no jogo do galo ou dos matraquilhos. Descobri a diferença entre malgas e melgas, entre carcaças e carochas, entre o alcatrão e o aldrabão. Mergulhei na Biblioteca Nacional de Lisboa, e me deliciei com as lengalengas, os travalínguas, as adivinhas, os ditados e provérbios, as quadras, tão ao gosto popular.

Esse mergulho tão intenso na língua e na cultura portuguesa fez com que escrevesse vários livros para crianças e jovens. Pois quero que os meus filhos e os filhos de toda a gente que vive aqui no Brasil conheça a riqueza, a beleza e a criatividade da cultura popular portuguesa. Em Quadrinhas para Miúdos, fiz poemas sobre 20 palavras que só se falam lá, como dióspiro, forreta, hospedeira de bordo, autocarro e fato-macaco.

No Viagem às terras de Portugal, os textos seguem um percurso que começa em Lisboa, vai para o Algarve e depois chega até o norte, passando pelo Alentejo. E aí, consegui um parceiro apaixonado por Portugal, o escritor e ilustrador Maurício de Sousa. Estamos juntos a criar uma Viagem a Portugal com a Turma da Mônica e com o António Alfacinha, um recente personagem seu. Com esse livro, que sai ainda nesse semestre, esperamos mostrar às crianças brasileiras um país moderno, bonito, divertido e que fala tanto ao nosso coração.

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo