“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

Maria Lúcia de Paiva nasceu na cidade de São Lourenço, Minas Gerais, em 05 de setembro de 1959.
Filha de Antônio Pereira de Paiva e Celina Melo de Paiva , Maria Lúcia veio para Taubaté com 5 anos residindo na Rua São José, próxima ao Mercado Municipal, onde seus pais tinham um comércio – o Laticínio Bandeirante. Cresceu em contato com comerciantes locais, por diversas vezes ajudando os pais em seu comercio e andando de bicicleta pelas ruas e, logo aos 6 anos iniciou sua escolarização no antigo Grupo Lopes Chaves. Era uma menina muito esperta e inteligente e quando chegou à pré-escola foi indicada para ir direto ao primeiro ano, pois ela se destacava das demais crianças da sala.

É a filha caçula de 4 irmãos : Antonio – Nico; José Carlos e Maria de Lourdes – falecida .
Pela proximidade com a área central da cidade acompanhou suas transformações e discutia muito quando os casarões, locais históricos e construções inadequadas eram realizados no local, pois entendia, já naquela época, que Taubaté era uma cidade muito especial.

O Ginásio e Colegial – como era chamada a época – foram realizados no Estadão ou EE Monteiro Lobato. Sempre foi boa aluna , estudiosa e assim que concluiu o ensino médio foi cursar a faculdade. Aos dezesseis anos ingressou na Psicologia em Lorena, porém só foi conclui-la mais tarde em Taubaté, para se dedicar aos filhos Marco Antonio e Thatiana, hoje já casados.

Maria Lúcia sempre foi uma pessoa muito dedicada em tudo que faz, é especialista em Recursos Humanos, Turismo, Eventos, Etiqueta, Cerimonial, dedicando-se a docência em várias instituições de ensino. Seu extenso currículo mostra dezenas de palestras realizadas em órgãos públicos e empresas, cursos, treinamentos e eventos de modo geral, sendo uma das coordenadoras dos eventos realizados pela Secretaria de Turismo e Cultura em Taubaté a vários anos como aniversario da cidade, carnaval, Semana Monteiro Lobato, Festa de Quiririm, Festa do Tropeiro, Feira Literária, entre outros.

Foi docente em varias instituições de ensino. Na Unitau – Universidade de Taubaté – além de professora foi Secretaria de Pro-Reitoria de Administração, Diretora Administrativa, Vice-presidente da Cipa, Membro do Conselho de Administração, Coordenadora do Curso de Hotelaria e Turismo em Ubatuba e Membro em várias comissões de eventos e do Vestibular. Foi professora homenageada, paraninfa e patronesse em diversas turmas dos cursos de Administração na UNitau, sendo apontada pelos alunos como exemplo de competência e dedicação ao seu trabalho.

Foi também professora na Faculdade Anhanguera, INESP, UNOPAR e atualmente se dedica ao SENAC São Paulo aqui em Taubaté, onde ministra vários cursos técnicos, corporativos, de etiqueta, eventos, oratória, entre outros.

Tem vários trabalhos desenvolvidos, publicações e se dedica com afinco à pesquisa que é uma de suas grandes paixões.

Maria Lúcia iniciou sua caminhada na área de turismo ainda em Ubatuba, quando foi indicada como docente e posteriormente coordenadora do curso, pois percebeu que poderia contribuir muito para nossa cidade e região, que tem inúmeros atrativos turísticos, uma história sem igual e uma cultura efervescente.

Pessoa competente fez com que em sua caminhada, como em tudo que faz, fosse repleta de amigos, parceiros e pessoas que queriam contribuir com o trabalho. Uma de suas característica e qualidade é agregar outras pessoas, além de ter uma garra e uma alegria que contagia a todos que a conhecem.

Acima de tudo sempre ressalta seu amor por Taubaté e por diversas vezes já a ouvimos dizer que é “mineira de nascimento e Taubateana de coração” e sabe como ninguém falar da alma pura de sua gente, trabalhando com afinco em varias frentes que busquem alavancar o turismo em Taubaté e região.

Dentre suas atividades destacamos:

Diretora de Turismo da Secretaria de Turismo e Cultura de Taubaté – há 4 anos iniciou como coordenadora de projetos e eventos, recebendo como incumbência da Administração Municipal criar diferenciais no turismo de Taubaté por meio de novos projetos e reestruturação de eventos com finalidade turística. Dentre os vários trabalhos esta a participação de Taubaté em eventos de destaque como o Salão Roteiros do Brasil, ABAV-Feira das Américas, AVIESP, Projeto Benvenutti a Quiririm, Flit – Feira Literária infantil de Taubaté, O desenvolvimento do Projeto tropeiro Brasil em parceria com a NATA, entre outros. É uma apaixonada pela história de Taubaté que considera como o berço do desenvolvimento regional e nacional.
Diretora Conselheira da Associação dos Municípios de Interesse Turístico – AMITUR – onde busca ajudar municípios e entidades por meio de consultorias técnicas e voluntárias e participando de feiras e eventos que agreguem valor a atividade turística;
Secretaria Executiva do Fórum de Desenvolvimento do Vale do Paraíba e Serras – entidade criada para desenvolver trabalhos da regionalização do turismo onde, em parceria com o trade turístico e 35 municípios da região, visa consolidar a atividades desenvolvendo projetos, cursos, participação de eventos e criação de roteiros na Região Turística Vale do Paraíba e Serras. Dentre os projetos atuais estão a consolidação de do Vale como destino da Copa 2014.
Interlocutora Regional da Região Turística Vale do Paraíba e Serras – tem a função de levantar necessidades e informações dos 35 municípios e trabalha em conjunto com o Ministério de Turismo e Secretaria de Turismo do Estado. Foi indicada em 2008 em uma reunião em Itupeva para estruturação do Fórum de Desenvolvimento e consolidação da Diretoria, sendo concretizado em 2010. Hoje a interlocução trabalha com entidades, instituições e empresários buscando fomentar o turismo nos municípios, tendo ação regional.
Foi Secretaria e é atual Presidente do Conselho Municipal de Turismo de Taubaté buscando entrosamento entre órgãos públicos e entidades privadas do trade para solidificar o turismo em nosso município com vistas ao desenvolvimento de novas frentes de trabalho e geração de renda. Como presidente do Conselho representa Taubaté em vários eventos no estado de São Paulo e no Brasil, levando nosso município a feiras, congressos e seminários buscando desenvolver produtos e atrativos turísticos. A elaboração do Plano Gestor de Turismo de Taubaté que norteia a atuação do turismo no município foi uma das grandes contribuições do Conselho.
É Secretaria Executiva do Convention & Visitors Bureau Terras de Lobato entidade formada por empresários e parceiros do TRADE Turístico com objetivo de alavancar projetos turísticos na região.
É membro do Conselho Gestor do Circuito Caipira – projeto desenvolvido em parceria com o Sebrae e IBRASS com objetivo de desenvolver o circuito turístico composto por 9 municípios – Taubaté, Tremembé, Caçapava, Jambeiro, Paraibuna, Redenção da Serra, Natividade da Serra, Lagoinha e São Luiz do Paraitinga.
É ainda palestrante e consultora empresarial
Docente do Senac Taubaté nos cursos técnicos, livres e corporativos
possui coluna semanal do Jornal Diário de Taubaté onde aborda assuntos turísticos procurando informar a comunidade
Envolvida com a cultura local tem verdadeira paixão pela história taubateana e luta para manter as tradições por meio de pesquisas, trabalhos, projetos e eventos.
Sempre acreditou que a educação é a base de uma sociedade organizada e responsável pelos valores essenciais de cada pessoa e principalmente para a construção de um mundo ético. Procura na docência manter viva a importância de agregar novos valores , em fazer da educação um caminho na construção de um ser humano integral e tornando-a uma bussola para as incertezas desse mundo agitado e complexo.

Acima de tudo acredita que o mundo precisa preservar o respeito e a dignidade pelo homem e que não podemos nos afastar de valores essenciais baseados no respeito, atenção e civilidade.

Maria Lúcia de Paiva
Palestrante, consultora empresarial e diretora de Turismo da Secretaria de Turismo e Cultura de Taubaté

Falar da relação entre Brasil e Portugal é o mesmo que falar das relações parentais e que definem todo o repertório de comportamentos e atitudes dos filhos, que estão intimamente relacionados aos valores e culturas paternos.
As raízes de nosso povo e nossa pátria estão em solo português que trouxeram, ao chegar ao Brasil e iniciar o processo de colonização, toda a mistura dos padrões europeus e que já existiam mesmo antes de termos uma sociedade estruturada. Foram os portugueses os primeiros a entrar em contato com nossos índios e a construir uma nova sociedade, com estrutura formal e organizada aos padrões das sociedades da época.

Além disso, trouxeram sua arte, literatura, religiosidade, cultura, gastronomia e particularmente sua identidade lingüística que se introduziram em nosso dia a dia e que hoje compõe a cultura brasileira.

Relações fraternais, relações de carinho, respeito, de acolhimento e que se complementam. Nossas raízes estão verdadeiramente alicerçadas, em grande parte, em terras portuguesas, muitos de nossos antepassados vieram de lá em busca de novas oportunidades nesse País acolhedor e rico que é o Brasil. Não podemos nunca esquecer a grande contribuição dos portugueses e sinto-me honrada em ter em minha descendência à origem lusa.

Entendemos que é neste sentido que se enquadra a relevância do Conselho da Comunidade que pode levar a muitos descendentes um pouco da sua origem, dos valores e cultura e, principalmente unindo, por meio da difusão de idéias e pessoas aqueles que procuram engrandecer a comunidade brasileira por meio de trabalhos relevantes.

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo