“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

Marly Gonçalves nasceu na cidade de Santos, SP. Filha do casal de portugueses, Armando Gonçalves e Maria Odete Antunes, que vieram para o Brasil na década de 50, provenientes da Lousã (Coimbra – Portugal).

Com apenas três anos de idade, sentada no balcão da padaria de seus pais, a menina loirinha de olhos verdes, já encantava os fregueses ao cantarolar fados.

Trancada no quarto, colocava os discos de Amália Rodrigues trazidos pela mãe.

– “Minha mãe gostava de me ouvir cantar, e pedia para eu aprender as músicas”.

Foi assim que foi tomando o gosto, passando a se dedicar ao fado, que adorava. Por volta dos 12 anos, cantava em festas escolares, e em reuniões de amigos e familiares.

Mas só mais de duas décadas depois, no dia 19 de Agosto de 1995, é que inicia a sua carreira profissional, se apresentando em um show no Mendes Plaza em Santos.

O que era de brincadeira acabou se tornando profissional.

A partir dessa apresentação, os convites não pararam mais. Apresentou-se para a colônia Luso-Brasileira em várias casas da região e da capital paulista. Um dos importantes impulsos que a sua carreira recebeu, foi o convite do cantor português Roberto Leal, para se apresentar em seu restaurante Marquês de Marialva, em São Paulo, onde recebeu elogios de pessoas como Pelé, Simonal, Joana, Juca Chaves, Wanderléia e Pepita Rodrigues, entre outras.

Tal sucesso repentino valeu-lhe vários prêmios, culminando em 1998, com o Jubileu de Prata do “Troféu Brás Cubas”, onde lhe foi atribuído o “Prêmio de Melhor Cantora de Fado”. Estava assim definitivamente lançada sua carreira de fadista.

Claro que tamanho sucesso, não podia passar sem um registro, para deliciar os seus muitos admiradores, pelo que no ano de 2000, lança seu primeiro CD “MARLY GONÇALVES – Recria 16 sucessos da música portuguesa”, obtendo elevada aceitação do público e da crítica.

Esta fadista levou a divulgação da Cultura Portuguesa a países como Alemanha, França, Portugal, Canadá e Ucrânia.

Marly Gonçalves
Fadista

Um Portugal dentro do Brasil! É ainda assim hoje e sempre foi. Milhares de imigrantes e outros milhares de descendentes que construíram a vida em solo brasileiro, mas ainda mantêm a ligação sentimental, emocional e fraterna com a Terra-Mãe, Portugal.

A importância das relações Brasil/Portugal é representada, diariamente, nos lares de cada português/brasileiro, nas suas famílias, na identidade que têm irmãos brasileiros e portugueses tão antiga, tão tradicional, tão histórica – como também o são o folclore, a gastronomia compartilhada, a música e o fado.

A existência do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo tem aí seu sentido nessa identidade que preserva o abraço e a afinidade de portugueses do Brasil, do Canadá,da Alemanha,…seja lá onde estiverem.

É a mesma família que ocupa lugares diversos no mundo. E o Conselho da Comunidade cristaliza e preserva esse elo entre tantos cidadãos universais, pelo apoio a quem trabalha, vive, representa e reaviva esses laços indissolúveis.

Viva o Brasil! Viva Portugal!

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo