“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Opinião
Opinião

OPINIÃO

Opinião

  • Paulista, é jornalista e apresentadora de TV;
  • Editora da revista Turismo & Cia;
  • Especialista em Marketing;
  • Pós-graduada em Administração e Marketing;
  • Turismóloga;
  • Mestranda em Desenvolvimento Regional.
Rosana Branquinho
Empresária e jornalista

Quando recebi o convite para ser “destaque” da “Opinião” deste Portal, fiquei lisonjeada e ao mesmo tempo orgulhosa com o convite, mas bastou uma rápida olhada na galeria daqueles que já estamparam esta página, para me deixar a par da grande responsabilidade que acabaram de me incumbir. Nomes conceituados e personalidades por aqui já passaram deixando impressas suas valiosas contribuições.

Trago na minha árvore genealógica a presença forte dos meus ancestrais portugueses que aqui aportaram, vindo da cidade de Angra, ilha terceira, arquipélago do Açores, de acordo com registros históricos. Curiosamente, ao pesquisar sobre meus descendentes no Brasil, me deparei com “Branquinhos” de Norte a Sul do País, o que resultou numa graciosa mistura de regionalidades explícitas no modo de vida de cada um.

Ao aprofundar a pesquisa e seguir além-mar, veio o orgulho e o encanamento em descobrir a presença forte e importante da família espalhados pelos mais belos recantos lusitanos. Em Coimbra, o primo Carlos Branquinho é um artista plástico brilhante, e suas telas destacam a paixão pelas touradas; seguindo em direção a Seia encontramos Mário Branquinho, cineasta, escritor e defensor do meio ambiente. Em Oliveira do Hospital, à mesa das refeições, a vista linda da Serra da Estrela é o ingrediente principal das refeições na casa da prima Maria Thereza Branquinho. Fosse aqui enumerar cada um deles, a lista seria vasta.

Graças à revolução tecnológica, em especial a internet, a aproximação com a “parentada” portuguesa só cresce, assim como o intercâmbio de hospedagens: familiares vêm e vão com destino e acolhida certa. É uma deliciosa troca de experiências que contribuem para o fortalecimento dos laços afetivos.

Diante dessa riqueza de afinidades e semelhanças entre brasileiros e portugueses, que certamente não se restringe apenas à língua portuguesa, mas a cultura e a história do país europeu seguem permeando a nossa história. Além de promover uma efetiva troca de saberes, vemos com alegria o fortalecimento das relações sociais e econômica entre os dois povos.

Para este Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo eu tiro o meu chapéu, ao mesmo tempo em que parabenizo seus integrantes pelas importantes ações de promoção, resgate e manutenção da cultura do nosso povo irmão.

Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo