“Todo homem tem deveres com a comunidade”

Declaração Universal dos Direitos do Homem

NOTÍCIAS
Luso-brasileiros pedem reconhecimento das vacinas brasileiras em Portugal

“Porque é que Portugal não aceita as nossas vacinas? Estou com muitas saudades de ir lá”, disse uma das portuguesas presentes no encontro. O vice-presidente da Casa de Portugal, Paulo Machado, manifestou a expectativa que os esforços diplomáticos do Governo português possam levar ao reconhecimento das vacinas entre Portugal e o Brasil.

O chefe de Estado adiantou que, ao longo da visita oficial, que terminou na segunda-feira (2/8) em Brasília, decorreram reuniões entre representantes dos dois países com o objetivo de alcançar “um acordo mútuo” de reconhecimento das vacinas. A ideia é, segundo Marcelo Rebelo de Sousa, ver “em que termos, respeitando as regras da União Europeia” se consegue que “quer brasileiros quer portugueses vacinados possam entrar no mesmo regime das vacinas até agora reconhecidas na Europa”. “Ver se é possível dispensar a quarentena”, acrescentou.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que a “solução ótima” seria o reconhecimento por acordo entre os dois países, que, teria de, no caso de Portugal, ter presente a sua integração no espaço europeu. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) autorizou até o momento as vacinas de Pfizer/BioNTech, AstraZeneca, Moderna e Janssen, mas no Brasil estão a ser administradas, entre outras, sobretudo a Covishield, da AstraZeneca produzido na Índia, e a Coronavac, do Instituto Butantan.
O Presidente português disse que a primeira reunião sobre esta matéria entre os dois Governos “correu bem” e “abriu pistas” para um processo “que se espera seja percorrido rapidamente” e “compatibilize os interesses dos dois países”. O ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, que coordena pela parte portuguesa os trabalhos para um eventual acordo, adiantou que “se trata de avançar bilateralmente” para que a circulação entre os dois países possa ser facilitada, “mantendo sempre todos os cuidados sanitários”.

Atualmente, a circulação entre Portugal e o Brasil está limitada a viagens essenciais, com apresentação de teste PCR negativo e quarentena de 14 dias. “Vamos ver qual destas restrições pode evoluir nas próximas semanas ou meses”, disse Santos Silva, adiantando que os dois países têm agendada para depois das férias nova reunião sobre este assunto.

O Presidente da República considerou que 2022, quando se comemoram 200 anos da independência do Brasil, será “um ano em cheio da reaproximação” entre os dois países, com Portugal a associar-se às comemorações, nomeadamente, através da participação como país convidado na Bienal do Livro de São Paulo, entre outras iniciativas.

Fonte: Lusa

'São Pedro, o guarda do céu / Ao ver Sacadura e o Gago / Gritou-lhes, correndo o véu / - Aqui não há lugar vago // Os heróis agradeceram / Num gesto meigo e gentil / E satisfeitos tocaram / O avião rumo ao Brasil!' - *Tópico final do poema em homenagem aos lusitanos Gago Coutinho e Sacadura Cabral recitado em uma reunião cultural promovida em Porto Seguro, Bahia.
O Projeto Reviver é uma importante iniciativa do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo – CCLB, que envolve uma exposição fotográfica dos idosos do Lar da Provedoria, com o apoio do Ministério dos Negócios Estrangeiros. A inauguração, na Casa de Portugal SP, está marcada para o dia 13 de maio, sexta-feira, às 18 horas até às 22 horas. Permanecerá aberta também no sábado, 14 de maio, das 10 às 17 horas.
De acordo com a Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), a participação portuguesa nesta bienal contará com uma comitiva de cerca de duas dezenas de autores portugueses e do universo da lusofonia, e ainda dos ‘chefs’ Vítor Sobral e André Magalhães. Na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que decorrerá de dois a 10 de julho, a presença de Portugal vai acontecer sob o mote “É urgente viver encantado”, uma frase do escritor Valter Hugo Mãe.
Patrocinadores:
Premium
São Critóvão
Silver
BBR
Apoio:
Apoio
Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo
Edifício "Casa de Portugal" Av. Liberdade, 602 - São Paulo/SP - Cep 01502-001 - Celular/WhatsApp +55 (11) 94513-0350 - Telefones +55 (11) 3342-2241 e (11) 3209-5270
www.cclb.org.br - cclb@cclb.org.br - Entidade de Utilidade Pública - Lei Estadual 6.624 de 20/12/1989 - Jornalista responsável: Maristela Bignardi - MTb. 10.204

Somos privilegiados pela herança lusitana e também por podermos contar com o Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo que é o órgão que congrega nossa cultura viva em solo paulista. Pelo Conselho a história não se perde, porque uma das diretrizes da entidade é preservar e valorizar nossos usos e costumes que mantêm a tradição de nossa gente sempre presente nos festivais, no folclore, na música e na gastronomia. A ação do Conselho é defender um legado histórico e cultural inestimável.

Este site usa cookies. Os cookies neste site são usados ​​para personalizar o conteúdo, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.
Concordo